sábado, 30 de março de 2013

Baden Powell - Ao Vivo Em Paris - 1973


Músicos
Baden Powell (violão)
Ernesto Ribeiro Goncalves (baixo)
Héio Schiavo (bateria e percussão)


Músicas
01 - Garota de Ipanema (Tom Jobim/Vinicius de Moraes)
02 - Folha Morta (Ary Barroso)
03 - Jesus Alegria dos Homens (Johann Sebastian Bach/Adpt. Baden Powell)
04 - Marcha Escocesa (Adpt. Baden Powell)
05 - Berimbau (Baden Powell/Vinicius de Moraes)
06 - Tristeza (Haroldo Lobo/Niltinho Tristeza)
07 - Samba Triste (Billy Blanco/Baden Powell)
08 - Tristesse - Studo Nº 3 Opus 10 (Chopin/Adpt. Baden Powell)
09 - Consolação (Baden Powell/Vinicius de Moraes)

* Esse disco já saiu em CD, mas é difícil encontrar. Qualquer coisa fale comigo.

domingo, 24 de março de 2013

Música Brasileira Em Expansão - 1965


Músicos
Aécio Flávio Sexteto
Berimbau Trio
Quinteto Sambatida

Músicas
01 – Canção do Sal – Aécio Flávio Sexteto – canta Bituca (Milton Nascimento)
02 - Tamba - Berimbau Trio
03 – Nanã - Aécio Flávio Sexteto
04 – Cheganca - Berimbau Trio
05 – Nuvens - Aécio Flávio Sexteto
06 – Arrastão – Aécio Flávio Sexteto
07 – Preciso Aprender A Ser Só - Quinteto Sambatida
08 – Terra de Ninguém - Aécio Flávio Sexteto
09 – Mensagem - Quinteto Sambatida
10 – Joyce’s Samba - Aécio Flávio Sexteto
11 – Aleluia - Aécio Flávio Sexteto
12 – Waltema - Aécio Flávio Sexteto

* Nesse disquinho com a turma de Belo Horizonte já podemos sentir o potencial vocal do Bituca (Milton Nascimento) em início de carreira.   É um disco raro. Nunca foi lançado em CD. 




sábado, 23 de março de 2013

Clare Ficher - Plays Antônio Carlos Jobim - 1964


Músicos
Clare Fischer (piano, orgão)
Dennis Budimir (guitarra)
Bob West (baixo)
Colin Bailey (bateria)

Músicas
01 - So Danco Samba
02 – Desafinado
03 - Quiet Nights
04 – Pensativa
05 – Carnavel
06 - Girl from Ipanema
07 – Ornithardy
08 - Amor em Paz
09 - How Insensitive
10 - One Note Samba

* Esse disco só é encontrado no mercado japonês e americano. Se não encontrarem falem comigo.



quarta-feira, 20 de março de 2013

Emílio Santiago - 06/12/1946 - 20/03/2013

Biografia
Frequentando a Faculdade Nacional de Direito na década de 1970, onde formou-se por insistência dos pais, começou a cantar em festivais universitários nesta mesma década e participou de um programa, chegando aos finais num programa de Flávio Cavalcanti, na extinta TV Tupi e trabalhou como crooner da orquestra de Ed Lincoln, além de muitas apresentações em boates e casas de espetáculos noturnas. Em 1973 lançou o primeiro compacto pela Polydor, com as canções Transa de amor e Saravá Nega, que ocasionou maiores participações em rádios e programas televisivos.

O primeiro LP foi lançado pela CID em 1975, com canções esquecidas de compositores consagrados como Ivan Lins, João Donato, Jorge Benjor, Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito, Marcos e Paulo Sérgio Valle, dentre outros. Transferiu-se no ano seguinte para a Philips/Polygram, permanecendo neste selo até 1984, pelo qual lançou dez álbuns - todos com pouca repercussão. Foi escolhido como melhor intérprete no Festival dos Festivais, da TV Globo em 1985, com a canção Elis Elis.

O sucesso veio na verdade em 1988, quando lançou o LP Aquarela Brasileira pela Som Livre, um projeto especial de sete volumes, dedicado exclusivamente ao repertório de música brasileira; o projeto ultrapassou a marca de quatro milhões de cópias vendidas. Nesta época, lançou também outros projetos especiais, como um tributo ao cantor Dick Farney (Perdido de amor, 1995) ou regravando clássicos do bolero hispânico (Dias de luna, 1996).

Assinou com a Sony Music em 2000. O disco que marca a estreia na nova gravadora é Bossa Nova, que trouxe muitos clássicos do gênero e também rendeu um DVD. Prosseguiu com Um sorriso nos lábios (2001), um tributo a Gonzaguinha e outro ao compositor acreano João Donato em 2003.

O mais recente álbum foi O melhor das aquarelas ao vivo, onde reviu o repertório de música brasileira que gravou a partir do álbum Aquarela Brasileira (1988), e que entre os méritos conta ser o primeiro disco ao vivo de Emílio e o segundo DVD da carreira, após Bossa nova.

Tentava recuperar-se de um AVC que o acometeu no dia 7 de março de 2013, porém o quadro de saúde agravou-se, e dia 20 de março de 2013 o cantor faleceu aos 66 anos no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro. A causa da morte e o horário não foram informados pela assessoria do hospital. (Wikipedia)

Discografia
1975 – Emílio Santiago
1976 – Brasileiríssimas
1977 - Comigo é assim
1977 - Feito pra ouvir
1978 – Emílio
1979 - O canto crescente de Emílio Santiago
1980 - Guerreiro coração
1981 - Amor de lua
1982 - Ensaios de amor
1983 - Mais que um momento
1984 - Tá na hora
1988 - Aquarela Brasileira
1989 - Aquarela Brasileira 2
1990 - Aquarela Brasileira 3
1991 - Aquarela Brasileira 4
1992 - Aquarela Brasileira 5
1993 - Aquarela Brasileira 6
1995 - Aquarela Brasileira 7
1995 - Perdido de amor
1996 - Dias de luna
1997 - Emílio Santiago
1998 - Emílio Santiago
1998 - Preciso dizer que te amo
2000 - Bossa nova
2001 - Um sorriso nos lábios
2003 - Emílio Santiago encontra João Donato
2005 - O melhor das Aquarelas - ao vivo
2007 - De um jeito diferente
2010 - Só Danço Samba

* Vamos falar mais sobre esse grade cantor (crooner, para o pessoal do jazz). Um dos melhores que já rolou nestas paradas.

Saudades!

Vou colocar alguns disquinhos aqui para o pessoal se lembrar. Está faltando, eu sei.


Ainda faltam muitos discos. Só de "Aquarela" são uns 7, no mínimo. Mas já dá pra conhecer um pouco da obra do Emílio. Não está na ordem cronológica. Procurem aí no Google, mas é o que eu tenho aqui no momento. A maioria é em vinil, pois só mais tarde ele começou a gravar CD e DVD.


domingo, 17 de março de 2013

sábado, 16 de março de 2013

João Donato - Bad - 1970



1. The Frog (A Rã)(João Donato)

2. Celestial Showers (João Donato)
3. Bambu (João Donato)
4. Lunar Tune (João Donato)
5. Cadê Jodel? (The Beautiful One) (João Donato)
6. Debutante's Ball (João Donato)
7. Straight Jacket (João Donato)
8. Mosquito (Fly) (João Donato)
9. Almas Irmãs (João Donato)
10. Malandro (João Donato)

“Como confessa no encarte que acompanha o CD, Donato não sabia o que queria nem como gravaria. Ganhou autorização da gravadora para comprar os instrumentos que achasse necessário e tempo para ficar em casa descobrindo como tirar cada som dos teclados.

Quando entrou nos estúdios, Donato já tinha idéias mais claras. Pretendia usar instrumentos em dupla (duas guitarras, dois trompetes, dois pianos, dois trombones, duas baterias...) e sabia também com quem queria cercar-se: músicos americanos com quem já trabalhara (o saxofonista Ernie Watts, o flautista Bud Shank, o trompetista Jimmy Zito, o clarinetista Don Meza) e velhos parceiros do tempo da bossa nova, como o baterista Dom Um Romão e o violonista Oscar Castro Neves (ambos também morando havia anos nos EUA).

Quando já estava no estúdio, Donato recebeu telefonema de Eumir Deodato que, entusiasmado com o que ouviu, se ofereceu para fazer os arranjos. Foi aceito. Muitos músicos convocados por Donato integraram a orquestra de Stan Kenton, o que de certa forma fechava um ciclo na carreira do músico brasileiro: era Kenton seu modelo de compositor-arranjador quando começou a tirar as primeiras notas do piano, nos anos 40.”

Texto extraído do site BR-Instrumental.

* Um disco bem diferente do que costumamos ouvir recentemente de Donato. Mas de Donato pode-se esperar tudo. É o nosso Menino Maluquinho da música. Sempre um cigano viajando entre as pretas e as brancas.

É difícil achar esse disco no mercado brasileiro. Qualquer problema entrem em contato. Boa sorte.



sexta-feira, 8 de março de 2013

Moacir Santos - Ouro Negro - 2001




CD 1
01 - Coisa nº 5 - Nanã (Moacir Santos)
02 - Suk-cha (Moacir Santos)
03 - Coisa nº 6 (Moacir Santos)
04 - Coisa nº 8 - Navegação (Regina Werneck/Moacir Santos/Nei Lopes) - c/ Mílton Nascimento
05- Amphibious (Moacir Santos)
06 - Mãe Iracema (Moacir Santos)
07 - Coisa nº 1 (Clóvis Mello/Moacir Santos)
08 - Sou Eu (Luanne) (Moacir Santos/Nei Lopes) - c/ Djavan & Moacir Santos
09 - Bluishmen (Moacir Santos)
10 - Kathy (Moacir Santos) - c/ Moacir Santos
11 - Kamba (Moacir Santos)
12 - Coisa nº 9 (Regina Werneck/Moacir Santos)
13 - Orfeu (Quiet Carnival) (Moacir Santos/Nei Lopes) - c/ Ed Motta
14 - Amalgamation (Moacir Santos)

CD 2
15 - Coisa nº 7 (Evocative) (Mário Telles/Moacir Santos) - c/ Moacir Santos
16 - Coisa nº 2 (Moacir Santos)
17 - Lamento Astral (Astral Whine) (Moacir Santos) - c/ Moacir Santos
18 - Maracatu, Nação do Amor (April Child) (Moacir Santos - Nei Lopes) - c/ Gilberto Gil
19 - Coisa nº 4 (Moacir Santos)
20 - Coisa nº 10 (Moacir Santos)
21 - Jequié (Moacir Santos - Aldir Blanc )
22 - Oduduá (What´s My Name) (Moacir Santos/Nei Lopes) - c/ João Bosco
23 - Coisa nº 3 (Moacir Santos)
24 - Anon (Moacir Santos)
25 - Quermesse (Moacir Santos)
26 - De Repente, Estou Feliz (Happily Happy) (Moacir Santos) - c/ Joyce & João Donato
27 - Maracatucutê (Moacir Santos)
28 - Bodas de Prata Dourada (Moacir Santos) - c/ Sheila Smith, Muíza Adnet & Moacir Santos

* É um dos melhores discos que já ouvi. Recomendo. Se ainda não têm, fale comigo.



domingo, 3 de março de 2013

Dick Hyman - Brasilian Impressons - 1966



Músicos
Dick Hyman (orgão, piano)
Joe Palmer (baixo)
Romeo Penque (oboé)
Stanley Webb (clarinete, horn)
Jimmy Abato (clarinete)
Clark Terry (flugelhorn)
Phil Kraus (percussão)
Walter Lewinsky (clarinete)
Johnny Pacheco (percussão)
Johnny Mirice (clarinete)
Joe Wilder (flugelhorn)

Músicas
01 – Sugarloaf (Dick Hyman)
02 - Time for Love (J. Mandel/P.F. Webster)
03 - Samba de Duas Notas (Luiz Bonfá)
04 - Mas que Nada (Jorge Ben)
05 - Message to Michael (H. David/Burt Bacharah)
06 - Song of the Jet (Tom Jobim)
07 - Jazz'n'Samba (Tom Jobim)
08 – Insensatez (Tom Jobim/Vinícius de Moraes)
09 - Eleanor Rigby (Lennon/McCartney)
10 – RI (L. Antônio)
11 - Day in the Life of a Fool (Luiz Bonfá)
12 - O Barquinho (Roberto Menescal/Ronaldo Boscoli)



sábado, 2 de março de 2013

Dick Farney - Jazz - 1962



Músicos
Dick Farney (piano)
Claudio Slon (bateria)
Hector Costita (sax)
Mario Algusto Monteiro da Silva (contrabaixo)

Músicas
01 - Swanee River (S. Foster)
02 - These Foolish Things (Marvel Strachey)
03 - Rge Blues (Dick Farney)
04 - Improviso Nº 1 (Dick Farney)
05 - Georgia On My Mind (S. Gorrel/H. Carmichael)
06 - Tangerine (Mercer/Schertzinger)
07 - Improviso Nº 2 (Dick Farney)

* Grande disco. Já saiu em CD, mas é dificil encontrar. Qualquer coisa falem comigo.