quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Bola Sete - 4 Trombones - 1958


Músicas
01 – Não Vou Pra Brasília (Billy Blanco)
02 – Mambeando (Bola Sete)
03 – Mister Jimmy (Bola Sete)
04 – The Man I Love (Ira Gershwin/George Gershwin)
05 – Intrigas no Boteco do Padilha (Luis Americano)
06 – Foi Você (Oscar Bellandi/Paulo Gesta)
07 – Eu Quero Um Samba (Guio de Morais)
08 – Calypsilone (Bola Sete)
09 – Pitéuzinho (Bola Sete)
10 – Jersey Bounce (Pister/Bradshaw/Johnson/Wright)
11 – Manãna (D. Barbour/P. Lee)
12 – Ouça (Maysa) -  Do-ré-mi (Fernando César/Nazareno de Brito) - Maria (Ary Barroso/Luis Peixoto)

* Ainda não sei quem são os músicos que tocam nessa bolacha. Se alguém puder ajudar, agradeço.

É um bom disco.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Bola Sete - Shebaba - 1971


Músicos
Bola Sete (violão de 6 cordas, 13 cordas, percussão e vocal)
Hadley Caliman (sax tenor)
Luis Gasga (trumpete e flugelhorn)
Dwight Dikerson (teclados)
José Marino (contrabaixo)
Terrance Laine (percussão)
Rony Mesquita (bateria e percussão)
Nathan Rubin (violino)
Larry Patterson (vocal)
James Wilcots (vocal)
Josef Williams (vocal)
Lenny Williams (vocal)


Músicas
01 - Shebaba
02 - Complicado
03 - Bola Beat
04 - Polythene Pam-She Came In Through The Bathroom Window (The Beatles)
05 - Roda (Gilberto Gil)
06 - It's Gonna Change
07 - Melossa
08 - Baccara
09 - My Sweet Lord (George Harrison)
10 - Street Market

Bola Sete pega diversas músicas e ritmos do folclore brasileiro e faz uma salada bem temperada. Aliás, todo o disco é bem temperado; cheio de groove bem funkeado.

Bom disco.

Bola Sete (Djalma de Andrade nasceu no Rio de Janeiro em 06/07/1923 e faleceu em Greebrae, Califórnia, em 14/02/1987.

No Brasil foi um músico quase obscuro, nos EUA, foi cultuado. Esse disquinho, por exemplo, é disputado a tapa nos melhores sebos do mundo.



terça-feira, 7 de julho de 2015

Eumir Deodato - Lugano - 2010


Prelude, 1973, em estúdio, é bem melhor. Também a banda era outra.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Marcos Valle - O Compositor E O Cantor - 1965


Músicos
É aquela turminha de sempre que gravou diversos discos para a antigas Odeon:

Eumir Deodato (piano)
Edson Maciel (trombone)
Dom Um Romão (bateria)
Wilson das Neves (bateria)
Hamilton Pereira Cruz (trompete)
Maurílio da Silva Santos (trompete)
Rubens Bassini (percussão)
Sérgio Barrozo (contrabaixo)
Jorginho da Flauta (Jorge Ferreira da Silva) (flauta e sax alto)
Aurino Ferreira de Oliveira (sax barítono)
J.T. Meirelles (sax tenor)
Walter Rosa (sax tenor)

Tem uns gringos aí:
Paul Winter (flauta)
Pat Rebillot (piano)
Richard Evans (contrabaixo).

Alguns músicos já são conhecidos nossos, outros usei o site "Discos do Brasil" para completar. 

Link abaixo:
http://www.discosdobrasil.com.br/discosdobrasil/consulta/detalhe.php?Id_Artista=AR0351

Acho que tem o Cipó nessa bolacha, mas não garanto. A conferir.

Músicas
01 - Gente
02 - Preciso Aprender A Ser Só
03 - Seu Encanto (Marcos Valle/Paulo Sérgio Valle/Pingarilho)
04 - Passa Por Mim
05 - Samba De Verão
06 - A Resposta
07 - Deus É Brasileiro (lado B)
08 - Dorme Profundo (Marcos Valle/Pingarilho)
09 - Vem (Marcos Valle/Luiz Fernando Freire)
10 - Mais Amor
11 - Perdão
12 - Não Pode Ser
13 - Vamos Pranchar
14 - Deus É Brasileiro (instrumental)

* Todas as outras músicas são composições de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle. As trilhas 13 e 14 não fazem parte do LP original (vinil).

* Novamente o grande amigo Eumir Deodato aparece como arranjador e orquestrador. A garotada vai evoluindo.

* Nesse disco temos duas das músicas mais conhecidas de Marcos Valle: "Preciso Aprender A Ser Só" e "Samba De Verão". Essa última estourou nos EUA com arranjo de Walter Wanderley.

É um disco muito bem gravado para a época.



quarta-feira, 20 de maio de 2015

Leo Gandelman - Vip Vop - 2012


Continuando. Sonzeira.

Leo Gandelman - Vip Vop - Nego Tá Sabendo - 2012


Continuando a curtir esse DVD do Leo.

Como amadureceu esse rapaz. Som de primeira.

Vou até dormir em paz.

Leo Gandelman - Vip Vop - 2012 - Lançamento



Sonzaço. Poderia até dizer: um som viril, típico do Sambajazz. Odeio esse nome. Mas, foi assim que ficou conhecido nos anos 50 e 60. Prefiro hard bossa, que também não é legal.  Melhor dizer Bossa sem banquinho e violão.

Obrigado Leo Gandelman por esse disco. Parece um pouco com aqueles disquinhos do J.T. Meirelles, mas, tudo bem, está ótimo.

José.