sábado, 14 de janeiro de 2017

Solar da Fossa - Toninho Vaz - 2011




* Um livro emocionante. É um depoimento de quem viveu esses momentos loucos de 1964-1971. O Solar da Fossa demolido virou o Shoping RioSul. Centenas de rapazes e moças talentosos viveram e criaram as suas raízes artísticas nesse pequeno espaço, um simples pensionato entre o bairro tranquilo de Botafogo e a efervescência musical das noites de Copacabana, apenas o Túnel Novo os separava. Nesse livro você vai descobrir como pessoas tão geniais repartiram um espaço tão pequeno. Como seria um ambiente repartido entre Tim Maia, Paulinho da Viola, Paulo Coelho, Betty Faria, Naná Vasconcelos, Darlene Glória, Mariel Mariscot, Caetano Veloso e outros bichos? Sim, eles viveram e conviveram no Solar da Fossa. É um livro gostoso. Recomendo.

Songbook Bossa Nova





Songbook Bossa Nova Vol. 1


* Excelente coleção. O Brasil e a música popular brasileira precisavam de um trabalho como esse. São cinco volumes de extrema qualidade. As harmonias são as mais próximas possível das originais. Recomendo de olho fechado. É um trabalho de pesquisa profissional do Almir Chediak, coisa de primeiro mundo. Se não me engano, só o cancioneiro americano tem um trabalho de peso como esse.


sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Carlos Piper - 1965


Músicos
Lambari, Carlos Alberto, Waltinho e Baurú (saxofones)
Raulzinho, Biu, Ditinho e Iran (trombones)
Carlos Piper, Botinão, Felpudo, Oswaldo e Broegas (trompetes)
Dirceu (bateria)
Capacete (contrabaixo)
Hermes, Nascimento e Zezinho (percussão)

Músicas
01 - Nanã (Moacir Santos)
02 - Balanço zona Sul (Tito Madi)
03 - Bye Bye Love (Felix/Boudleoux Bryant)
04 - A Hard Day´s Night (Lennon/McCartney)
05 - Hava Nagula (domínio público)
06 - 55 Days At Pekin (Dimitri Tiomkin)
07 - The Pink Panter Theme (H. Mancini)
08 - From Russia With Love (Lionel Bart)
09 - Consolação (Baden Powell/Vinícius de Moraes)
10 - Aurora (Mário Lago/Roberto Roberti)
11 - Perdido (Juan Tizol)
12 - Like Someone In Love (Burke/Van Heusen)

* Carlos Piper foi um maestro argentino radicado no Brasil. Fez grande sucesso na década de 1960. Faleceu num acidente de avião próximo ao aeroporto de Orly em 1973. Nesse mesmo fatídico voo também faleceu o grande Agostinho dos Santos.


João Gilberto - México - 1970


Músicas
01 - De conversa Em Conversa (Lúcio Alves/Haroldo Barbosa)
02 - Ela É Carioca (Tom Jobim/Vinícius de Moraes)
03 - O Sapo (João Donato/Caetano Veloso)
04 - Esperança Perdida (Tom Jobim/Billy Blanco)
05 - Trolley Song (Irving Berli/Vrs. Haroldo Barbosa)
06 - João Marcelo (João Gilberto)
07 - Farolito (Agustin Lara)
08 - Astronauta (Samba Da Pergunta) (Pingarilho/Marcos Vasconcellos)
09 - Acapulco (João Gilberto)
10 - Besame Mucho (Concuelo Velasquez)
11 - Eclipse (Ernesto Lecuona)


The Pan American Orchestra - 1963


Músicas
01 - Chega De Saudade (Tom Jobim/Vinícius de Moraes)
02 - Brigas Nunca Mais (Tom Jobim/Vinícius de Moraes)
03 - Samba Maravilhoso (José Toledo/Jean Manzon)
04 - Pode Implorar (Nilo Sérgio/Sebastião fonseca)
05 - Over The Rainbow (Harold Arlen/E. Y. Harburg)
06 - Se Todos Fossem Iguais A Você (Tom Jobim/Vinícius de Moraes)
07 - Apito No Samba (Luis Bandeira)
08 -É Luxo Só (Ary Barroso/Luiz Peixoto)
09 - I Cried For You (A. Freed/A. Lyman/G. Arnhein)
10 - Granada (Agustin Lara)



terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Búzios Live - 1995







Búzios sempre fascinou grandes músicos do mundo todo. Nas décadas de 1980 e 1990 a cidade contava com diversas casas noturnas com música ao vivo, onde os músicos locais podiam interagir com os forasteiros que por aqui passavam. Sempre havia uma jam session acontecendo e o som rolava pela madrugada adentro até o sol nascer. Nessa época Búzios era uma festa. Ainda conservava aquele espírito de aldeia de pescadores, com pouca gente e ruas de terra. Todos se conheciam e curtiam noites de boemia intermináveis e podiam curar a bebedeira na praia em frente praticamente vazia. Ao chegar em Búzios pela primeira vez você sentia de imediato um clima de tranquilidade e despojamento. Um dos locais que marcou época e ficou na lembrança de todos foi o Estalagem na Rua das Pedras. Era um misto de bar e pousada capitaneado pelo contrabaixista Bruce Henry. Bruce já era um músico conhecido no meio quando resolveu aportar em Búzios. Com ele vieram os amigos músicos, e esses amigos trouxeram outros músicos amigos. O boca em boca entre eles filtrava muito a frequência que trouxe um monte de gente antenada com esse espírito e fez a fama do local. Esse disco histórico retrata um pouco desse clima buziano da época. São grandes músicos, que mais tarde se tornariam famosos no seu instrumento, tocando de improviso numa dessas noites infinitas.

A lista dos músicos famosos (nacionais e internacionais) que tocaram no Estalagem daria para escrever um livro a parte.

Curtam esse som, é uma viagem na memória de dias felizes.